Translate

quinta-feira, 25 de junho de 2015

A melhor forma de fazer uma análise crítica neutra de um assunto é não se incluir no assunto.
E por opção (ou simplesmente não conseguir confiar em ninguém), estou bem longe de estar incluso no assunto do texto de hoje.
Tenho todos os motivos do mundo para não confiar em ninguém, especialmente Testemunhas de Jeová, que embora eu os respeite, os classifico hoje, pelas minhas experiências de vida, entre as criaturas mais falsas e hipócritas da face da Terra.
Bom... como a minha experiência de vida não interessa aqui, espero que este texto possa ajudar os(as) leitores(as) a compreender melhor os estereótipos típicos que mais atraem homens e mulheres e talvez facilitar o entendimento das relações entre eles como sempre, no melhor estilo "doa a quem doer, porque se doeu, a carapuça serviu" como já é o estilo deste blog desde a sua orígem.
Quem se sentir incomodado(a), que procure outro blog para ler! Aqui não existe objetivo nenhum de agradar ninguém. Só de desmascarar o que costumamos ignorar porque temos tendência de ter medo olhar para nós mesmos como realmente somos.



O quê atrai as mulheres e o quê atrai os homens?
 "O amor mais quente, tem o final mais frio."
(Socrates)


Em algum lugar aqui neste blog, já foi dito que as mulheres são atraídas por dois tipos de homens.
Publicamente, a imensa maioria das mulheres sempre diz que é atraída por aquele tipo trabalhador, responsável, carinhoso, inteligente, "certinho", provedor, sincero, bla-bla-bla...
Esse primeiro tipo de homem está sempre muito ocupado com seus afazeres, seu trabalho, as preocupações inerentes às suas responsabilidades e ainda tem de arrumar um tempinho para descansar, já que ninguém é de ferro.
No entanto, nos bastidores, o que faz o sangue delas ferver mesmo são os "animalescos", não necessariamente em relação ao porte físico, mas em comportamento sexual.
Nem precisam ser muito inteligentes desde que saibam pega-las de jeito e faze-las se sentirem totalmente entregues (sem querer ser mais explícito).
Esse tipo de homem geralmente tem bastante tempo disponível, já que normalmente trabalha menos, costuma ser irresponsável, não dá a mínima para a reputação nem dele nem da mulher...
Bom... O primeiro tipo de homem que citamos aqui, atribui a elas um status social, uma reputação pública da qual elas sentem necessidade conforme o ambiente em que foram criadas.
Já o segundo tipo só lhes serve para satisfação sexual (e em alguns casos é só isso mesmo o que elas querem num homem).
Essa é a razão pela qual muitas mulheres mantém um relacionamento público e outro secreto, numa sociedade típica ocidental (como a nossa) que não aceita que a mulher tenha esses dois homens conforme suas vontades e por motivos óbvios: o primeiro tipo de homem faria as vezes de um otário corno manso (geralmente faz) e o segundo, um mero objeto descartável (que geralmente como sabe disso, sofre de sérios problemas de insegurança e por isso costumam manifestar ciúmes doentios).
No entanto, com as influências globais do Marxismo Cultural tanto no sistema educacional quanto na mídia como um todo em sua jornada para a destruição dos valores que constroem a família tradicional, ao longo das décadas, tem feito com que o primeiro tipo de homem que citamos aqui, na prática se torne digamos... "fora de moda" uma vez que as mulheres a cada dia, tornam-se menos preocupadas com sua reputação pública (para a alegria dos "funkeiros" de plantão).
Assim, as piriguetes ganham espaço e as "mulheres de família" se tornam cada dia mais raras e as poucas que ainda restam, têm fortes tendências a "pularem a cerca" depois de assumirem "relacionamentos sérios"... que na boa? Para a imensa maioria delas, é só da boca pra fora.

Agora que "descascamos" um dos pontos mais podres do universo feminino, hora de fazer o mesmo com o universo masculino.
É da natureza do homem ter sua atenção atraída pelo corpo feminino, que quanto mais valorizado visualmente, mais chama a sua atenção.
Não há como fugir disso! É testosterona e ponto!
É tão impossível para uma mulher entender isso quanto para um homem entender as tempestades emocionais da tensão pré-menstrual!
Não dá pra brigar com a natureza!
E aqui é está o problema dos homens: as piriguetes mexem com seu apetite sexual, seu desejo... e é exatamente por isso que o visual mais usado para a venda de produtos para homens sempre inclui uma mulher sensual... bem o tipo da piriguete mesmo. A modelo "padrão comercial", que quanto mais seminua e provocante no comercial, mais vende produto... e se o anunciante não fizer seus anúncios assim, esteja certo(a) de que o concorrente o fará, se não fizer ainda mais provocante.
No entanto, se por um lado as piriguetes despertam o desejo sexual dos homens (e nenhum homem esconde isso), as que os atraem de verdade são as "mulheres de família" e elas não são chamadas assim à toa, uma vez que é com essas que eles desejam construir suas famílias.
No entanto, as "mulheres de família" dificilmente conseguem ser tão atraentes quanto as piriguetes, uma vez que (como os homens "certinhos" que citamos) elas têm seus afazeres, suas responsabilidades e suas preocupações, sobrando muito pouco tempo para se prepararem para "vencer a concorrência" de modo que seu homem não pule a cerca.

Convém ainda lembrar que não foram citados aqui neste texto, variações desses principais estereótipos como por exemplo, o homem "animalesco" casado que se faz de "homem de família" e "pula a cerca" com uma piriguete disfarçada de "mulher de família" que o usa para conseguir certos "privilégios", nem o vendedor viajante que se faz de "homem exemplar", mas que tem uma amante "descartável" em cada cidade por onde passa (todas elas se achando "exclusivas").

Moral da história:
Se você é homem, esforce-se para ser os dois tipos de homem para sua mulher.
A minha dica aqui é: dê a ela toda a atenção que puder, mas não deixe ela perceber isso, ou ela vai te achar um babaca desesperado ao invés de um homem de valor e vai te trair na primeira oportunidade que tiver com o primeiro cara que lhe pareça um "macho alfa".
Se você é mulher, procure ser uma "mulher de família", quanto mais fiel e confiável, melhor (porque isso, dificilmente uma piriguete tem para oferecer). Mas jamais se esqueça de exercitar sua sensualidade para conquista-lo todos os dias.
E agora a minha dica mais importante para ambos: Sejam verdadeiros um com o outro e principalmente com sigo mesmos.
Sem confiança nem fidelidade mútua, não existe companheirismo, nem parceria que permita um relacionamento saudável para ambos.
Em outras palavras, sem confiança, é impossível a construção de qualquer tipo de relacionamento que não seja de aparências, que é o tipo do relacionamento que invariavelmente tem o pior tipo de consequências possível: danos irreversíveis. E quanto maior o tempo desse tipo de relacionamento, piores e em maior quantidade serão esses danos.