Translate

domingo, 6 de outubro de 2013

Espero que os(as) leitores(as) tenham mente aberta suficiente para lerem e COMPREENDEREM o texto de hoje em sua íntegra, bem como paciência para verem os vídeos recomendados em sua íntegra.
Algumas pessoas podem ter notado que "desaparecí" das redes sociais por uns tempos, permanecendo apenas como observador passivo, exercitando meu auto-controle instintivo de sempre querer apresentar o meu ponto de vista sobre as coisas, no intuito de instruir, "abrir olhos", como diria minha saudosa professora de Língua Portuguesa e Literatura dos tempos do colégio e assim, fortalecer minhas bases no sentido de ser "neutro" ao formar minha própria opinião.

Um exercício bastante difícil esse, diga-se de passagem, uma vez que de repente, todo mundo passou a ter opiniões bastante distintas, cada vez mais extremistas e polarizadas em "direita" (os modernos "mencheviques" elitistas burgueses imperialistas capitalistas e "reacinhas" leitores de "Veja", tele-espectadores da Globo em geral) e "esquerda" (os "bolcheviques" modernos, "nacional-socialistas dos trabalhadores", revolucionários marxistas culturais condicionados a ignorarem, demonizarem a todo custo qualquer mínima sombra de qualquer idéia que sequer pareça com algo contrário ao que eles estão condicionados a protegerem).
Ora... assumir uma opinião extremista é muito fácil! Basta seguir o fluxo ideológico a qual o indivíduo estiver mais propenso. Simples assim!
Difícil mesmo é ter OPINIÃO PRÓPRIA. E é aí é que os verdadeiros pensadores surgem ao invés de serem meros instrumentos de manipulação preparados para isso desde crianças, doutrinadas nas escolas ao longo de suas vidas até se tornarem os "formadores de opinião" da sociedade, meramente porque sabem falar e por terem argumentos bastante convincentes para defenderem seus pontos de vista (muitas vezes caçando cabelo em casca de ovo, diga-se de passagem).
A verdadeira RAZÃO PRÁTICA não se forma da mera coleta de dados conforme chegam e de seu compartilhamento imediato de acordo com o "filtro ideológico" ao qual se está condicionado. (Quem faz isso é "coxinha", tanto de "esquerda" quanto de "direita".)


Desaprendemos a pensar?
"Um povo ignorante é o instrumento cego da própria destruição."


Bom... Antes de continuar a ler o texto de hoje, recomendo que os leitores vejam atentamente o Episódio 3 da série de documentários "Como a Arte Moldou o Mundo", do professor de Arte e Arqueologia da Universidade de Cambridge, Prof. Nigel Spivey.
Se você não viu esse documentário, é extremamente importante que o veja ou este texto não fará sentido algum. Este documentário nos dá uma pequena idéia de como nossas opiniões podem ser manipuladas, especialmente se isso acontece durante anos, ou melhor... ao longo de uma vida. E o mais importante: o quanto isso pode ser perigoso para nós mesmos.
E aqui vem a primeira dica: Aprenda a identificar corretamente as ferramentas de manipulação ao invés de se concentrar em combater de imediato tudo o que parecer contrário ao que você acredita. Tente ser neutro(a) e cuidadoso(a).
Tenha em mente que a primeira ferramenta de manipulação de opinião política (de acordo com esse documentário, porque pessoalmente penso que já houveram incontáveis outras muitos séculos antes) nasceu 40 anos antes de Cristo e desde então ela consiste em dividir a sociedade em opiniões extremamente opostas enquanto os manipuladores permanecem eternamente no poder apenas equilibrando essas oposições em suas campanhas e propagandas. E não é coincidência que nossa sociedade hoje esteja dividida tal qual se faz desde a Roma antiga, em que a sociedade era dividida entre os republicanos (os "direitistas" atuais) e os monarquistas (os "esquerdistas" de hoje), enquanto os larápios continuam unidos no poder, fingindo serem opostos para agradarem às duas maiores parcelas da população, num ciclo que as pessoas que se dizem "instruídas", fazem questão de ignorar ao pregar a ideologia à qual foram condicionadas.
A segunda dica, é na verdade, um reforço da primeira: consiste em entender, reconhecer e ter auto-controle para evitar ser assimilado(a) pelas ferramentas de controle mundial (o que hoje é impossível) e que visam entre outras coisas, principalmente a debilitação mental e o desvio do foco lógico das coisas que realmente têm valor na vida como o respeito ao próximo, a família e o conforto da mesma com saúde e segurança.
Se os(as) digníssimos(as) leitores(as) forem atentos, poderão concluir que nos últimos anos, os animais têm sido mais bem focados nesses valores do que a espécie humana.
A terceira dica é uma pergunta: "quem realmente manda no mundo e até que ponto?"
A resposta está no instrumento mais importante do escravismo mundial hoje: o dinheiro.
Vou lhes contar uma história...
Uma certa vez, um especialista com mais de 20 anos de experiência deu seu parecer com relação ao futuro resultado de um processo.
O cliente, muito rico, disse que o técnico estava errado e queria que o trabalho fosse feito do jeito dele.
Então o patrão do técnico fez o que o cliente disse... e o cliente teve de engolir um enorme prejuízo e ainda teve o requinte de pôr a culpa na empresa.
Moral da história, mesmo que errado, quem manda é quem tem o dinheiro, por mais que se se tenha ciência dos fatos.
Em outras palavras: Conhecimento não é "poder" como se prega. Dinheiro sim, é poder. E quem faz o dinheiro do mundo, manda no mundo. Simples assim, mesmo que seja dinheiro virtual.
Engana-se quem pensa que a concentração de riqueza está na produção, ou no conhecimento... está nos bancos e em sua capacidade de produzir dinheiro SEM LASTRO, ou seja, sem valor real algum, mas que é aceito mundialmente como se este tivesse valor.
(Caso você não tenha entendido essa afirmação apesar de eu já ter escrito sobre isso várias vezes neste blog posso recomendar ver o desenho animado "O Sonho Americano"... recomendo até para as crianças entenderem desde cedo como isso funciona.)
A idéia aqui, é deixar claro que o que estamos condicionados a perceber como "política nacional" é na verdade parte de um PROJETO GLOBAL.
E agora uma revelação: tanto os movimentos de esquerda quanto de direita, de um jeito ou de outro, são SEMPRE financiados pelos mesmos bancos, direta ou indiretamente.
Ou seja, se o dinheiro de ambos sai do mesmo lugar, ambos são parte de um só investimento, ou seja, um projeto de mantenimento de poder e controle. Projeto esse que já funciona muito bem há séculos enquanto nós, otários (incluindo eu) estamos condicionados a enxergar mal e porcamente apenas nosso próprio umbigo.
Dadas as complexidades do mundo atual às quais estamos permanentemente submetidos, sem perceber, somos TODOS alienados, sem excessão. Lamento.
A quarta dica é: lute por sua LIBERDADE, pela JUSTIÇA e por seus DIREITOS.
Não aceite que a política, a religião ou sociedade condicionada pela mídia tire de você, seus direitos e não se engane: muitas das coisas que acontecem no mundo são manipulações para que se consiga a aprovação pública para que seus direitos sejam sistematicamente roubados de você.
Os governos vivem fazendo isso.
É a especialidade deles: corromper a justiça a seu próprio favor, manipular grupos militantes condicionados para causar situações e assim, conseguir aprovação pública para que se criem e se sancionem leis que no final das contas entregam os direitos dos cidadãos a eles, ou impondo mais deveres aos cidadãos, transformando-os em ESCRAVOS!
Aliás, quanto mais valores sociais estiverem distorcidos, maior o caos e maiores são as possibilidades de se apresentar um interesse obscuro como se fosse uma "solução para apagar incêndio", preferencialmente "em regime de urgência", ou como "medida emergencial', de modo que as pessoas tenham tendência a aprovarem sem pensar.
Não caia em discursos cheios de palavras-chave como "democracia" ou "desenvolvimento", ou apelos emotivos como imagens de crianças e bebês sorrindo, ou argumentos como "proteger o cidadão" ou "dar segurança"!!!
ACORDA!!! É tudo BALELA, DEMAGOGIA, MENTIRA!!!
Sempre existem interesses por trás de um discurso, ou de um pronunciamento!
É tudo mera PROPAGANDA!!!
E se há uma coisa que aprendí em 21 anos de experiência em produção de imagens é que não existe propaganda que não seja enganosa!
Propaganda, na prática, JAMAIS corresponde à verdade, mesmo que apresente fatos ou números reais. Desconfie sempre, sempre, sempre!!!
Exemplo: "houve um aumento do número de escolas". E a qualidade delas? Os alunos de aprendem MESMO ou só vêm as aulas e estudam para passar nas provas e tirar diploma?
Hora da quinta dica: A CONSCIÊNCIA é a chave para a liberdade.
Conhecimento não é poder, mas traz consciência das coisas, "abre olhos"... justamente o que quem está de fato no Poder, não quer que você tenha.
O que eles querem é que você tenha sim, capacidade de encontrar argumentos para combater idéias opostas às quais você está acostumado(a) e que tenha a ilusão permanente de que "isso é que é o certo e o resto é tudo errado", sem de fato parar para tentar entender o que há por trás disso.
Reparem que é exatamente o mesmo princípio de "adoração e demonização" usado nas religiões, ou o chamado "push-pull" (bem conhecido dos estudantes de Programação Neuro-Linguística) ou seja... você estuda para ter fé (no que quer que seja), sendo na verdade, condicionado(a) a acreditar piamente no que te orientaram a estudar e ao mesmo tempo, combater tudo o que desviar sua atenção ou suas idéias disso, dessa "fé".
Estudar não é só assistir aula, ler e assimilar idéias.
Estudar é ENTENDER, para só então, poder aprender.
E não se iludam! Por mais que se criem métodos tecnológicos modernos, a didática que mais funciona, ainda é a mesma dos tempos das cavernas.
OK... você pode até dizer que eu não sou especialista em ensino para afirmar isso e eu concordarei com você e é por isso que encerro esse texto, finalizando-o com um uma palestra que eu gostaria muito de compartilhar com vocês, leitores(as), de um especialista em Neuropedagogia que admiro muito (e cujas palestras eu vejo sempre que possível, inclusive pessoalmente, desde 1997). Aliás, esta palestra, entre outras coisas, me inspiraram a fazer essa experiência de me afastar temporariamente das redes sociais para "desintoxicar" minha mente antes de escrever este texto.
Com vocês, Professor Pierluiggi Piazzi, em uma de suas incontáveis e excelentes palestras: (link para a parte 1 / link para a parte 2).

Nenhum comentário: