Translate

terça-feira, 9 de janeiro de 2007

Justiça? Que justiça?

Enquanto no mundo todo a justiça é representada pela deusa grega Diké ou Dice (ou a equivalente romana Iustitia), vendada com uma balança numa mão e uma espada na outra, em Brasília ela é representada sem balança, e sentada, sem ter o que fazer. Bem a cara da justiça brasileira: preguiçosa e sem condição de pesar corretamente os dois lados de uma ação.
Pra piorar, tem ainda a decisão absurdamente inconstitucional de CENSURAR o site YouTube, que atualmente pertence ao Google.

Não sou advogado, mas está no Título II, Capítulo I, artigo 5o., Parágrafo IX da Constituição da República Federativa do Brasil para quem quiser ler: "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença".

Quem já viu o documentário inglês de 1991 (também estranhamente CENSURADO DO NO BRASIL) da BBC canal 4, conhecido como "Beyond The Citizen Kane" sabe muito bem de onde partiu realmente a decisão de censurar um site inteiro de conteúdo público internacional, por causa de um único ítem.
E tem mais: Pouca gente sabe, mas (segundo fontes obscuras) a empresa Google, estava com projeto de instalar uma unidade de desenvolvimento de sistemas em Campinas, SP, nas proximidades do Condomínio Polis (CPqD), com o intuito de contratar cerca de 1500 programadores.
Na cola do Google, está a Microsoft, também com um projeto similar... e claro, quem chegar primeiro, contrata os melhores programadores (já bastante escassos no mercado) e quem chegar depois acaba tendo de se contentar com o que sobrar dos programadores (se sobrar algum).
Curiosamente, (também segundo fontes obscuras) o atual dono da antiga GloboCabo (empresa das Organizações Globo, atualmente conhecida como "NET") é nada mais nada menos que o Sr. William Henry Gates "terceiro", vulgo "Bill Gates", que também é acionista majoritário das Organizações Globo, que certamente é a mais poderosa formadora de opinião pública (e quase um monopólio em divulgação de mídia e notícias em território brasileiro) além de uma das mais poderosas Holdings do Brasil.
Em outras palavras: enquanto o Google se atrapalha com a "justiça" brasileira, (feita de marionete dos poderosos, como sempre), quem sai perdendo com isso é o povo brasileiro, com a perda de acesso a uma fonte de comunicação e INFORMAÇÃO importantíssima de nível mundial.
Ou você acha mesmo que para proteger a imagem de UMA ÚNICA celebridade (bem "sapequinha" por sinal), MILHÕES de cidadãos merecem ser prejudicados, bem como se pode também pisar sobre a Constituição Brasileira que desde que passou a vigorar em 1988, teve como grande "bandeira" justamente o fim da censura no Brasil?
E mais: Graças à "justiça" brasileira, o Brasil passa a ingressar a "lista negra" da globalização, formada pelos menos de meia-dúzia de países do mundo que censuram o acesso à internet.
Quanto ao famoso vídeo da Daniela Cicarelli que disparou tudo isso, bom... o primeiro lugar onde esse vídeo (feito pelo paparazzo Miguel Temprano, foi divulgado pela primeira vez (oficialmente) num programa de TV da Espanha chamado Sabado Dolce Vita, e uma vez que esse vídeo pode ser baixado de dezenas senão centenas de lugares diferentes da internet, esse ataque foi DIRETO ao YouTube e ao cidadão brasileiro e ponto final. (Confira no link1, link2, link 3, link4..)
A bem da verdade, nunca houve lei no Brasil que não servisse apenas aos interesses de quem as fazem e sempre fizeram. E não estou falando do povo brasileiro, cuja esmagadora maioria sequer tem mínimo discernimento para sequer entender o que é uma Constituição, mas que sabe muito bem que está sempre sendo lesado, roubado e prejudicado pelo poder que ora se auto-denomina "governo", ora se auto-denomina "justiça", ora se auto-denomina "legislativo", enfim... um "sistema" que já vem com essa intenção desde que a primeira caravela aportou por aqui.
Em tempo: Não é a primeira vez que esse tipo de coisa acontece entre a Globo e o Google. Outro site do Google (o Orkut) já saiu do ar por 40 horas por causa também da "justiça" do Brasil. E depois deste post aqui nesse blog periga a Globo querer tirar o Blogger (que também faz parte do Google) do ar também.
Só para se ter uma idéia do poder da Globo: apesar de o desembargador Ênio Santarelli Zuliani, da 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, ter ordenado a filtragem APENAS DESSE VÍDEO ao invés do site todo, as operadoras estão "deliberadamente" bloqueando o YouTube inteiro.
A pergunta que fica agora é: quem é que vai pagar esse prejuízo?
A Daniela Cicarelli é que não é. Aliás, ela deve estar feliz da vida com a publicidade em nível mundial que conseguiu com essa parada. Vai ganhar muita grana com entrevistas, comerciais... enfim. Pode contar com isso.
É lamentável que pela primeira vez na história deste blog eu tenha de citar nomes. Mas nem de longe é tão lamentável quanto essa "decisão imparcial"... enquanto a justiça por essas bandas, permanece sentada e sem balança.

Nenhum comentário: