Translate

sexta-feira, 1 de dezembro de 2006

"Um dia o amor perguntou ao ódio... Por que você me odeia tanto?
O ódio respondeu: Porque um dia eu te amei demais!"
(Autoria anônima)

Já é de longa data que eu costumo dizer que o amor e o ódio são duas faces da mesma moeda. Mas suspeito que as mulheres nutrem muito mais o ódio do que os homens... bom, pelo menos os que conheço.
Recentemente um amigo meu, já "ajuntado" ha anos, com filha e tudo, me contou (via um desses softwares de mensagem instantânea) que terminou seu relacionamento com a parceira. Ele estava arrasado.
Não tive mais notícias dele.
No dia seguinte, outro amigo meu aqui de Campinas, que arriscou namorar uma menina lá do Rio de Janeiro com direito a "brinde" e tudo também me contou que seu relacionamento anda mal, quase terminando.
Não bastasse isso, tenho um outro amigo de longas datas cuja esposa mora com os filhos e a família no Paraná, mas ele só consegue emprego em São Paulo e gasta muito do dinheiro que consegue a duras penas, com as viagens para ver a esposa e filhos.
O que esses homens têm em comum?
Ora, são nerds como eu. Por isso optei por dedicar um tempo e contar essas histórias.
Somente sendo nerd para entender o que eles devem estar passando nessas horas... ouvindo Scorpions - "Still Loving You" ou outro rock melódico como Nazareth - "Love Hurts", desejando estar com suas parceiras, vivendo alguns momentos bons, desses que compensam a estadia nesse inferno chamado Terra.
Mas nem todas as histórias são tristes.
Tenho um outro amigo (também nerd, pra variar) que saiu de Campinas e mudou-se para Santa Catarina para construir sua nova vida ao lado de sua amada com quem namorou um bom tempo via internet. (Naturalmente fazendo uma ou outra viagem para lá gastando parte de suas economias para saber em que terreno estava pisando... ou você acha que um nerd faria uma loucura dessas assim, "de alegre"?)
E tem também o outro amigo (mais um nerd assumido) que terminou "definitivamente" com a namorada após um desentendimento.
Uma semana depois ela resolveu pedir desculpas e estão juntos novamente. (Duvido que ela encontre outro cara tão legal... e compatível com ela.)
Nós nerds temos uma coisa que a maioria dos homens não tem: uma profunda e sincera admiração por nossas parceiras, companheiras, namoradas, esposas, enfim... Admiração essa que pode durar muitos anos, não raramente, fazendo com que tenhamos sérias dificuldades em superar os sentimentos que ficam.
Os freqüentadores assíduos deste blog certamente sabem que eu jamais conseguí superar o término do meu último relacionamento há quase 4 anos e sabem que mantenho minhas promessas, inclusive algumas das quais me arrependo de ter feito... entre elas a de "não ir atrás" nem entrar em contato com... vocês sabem quem.
Às vezes penso que nerds em geral, são sábios que fazem grandes tolices de vez em quando. E as minhas costumam causar grandes estragos.
Conhece o dilema do porco-espinho? Ele tem medo de se aproximar demais de seus semelhantes, pois sabe o quanto pode machucar a ambos.

"Nossa sabedoria vem de nossa experiência, e nossa experiência de nossas tolices."
Sacha Guitry (Cineasta Russa) 1883-1954

Nenhum comentário: