Translate

quarta-feira, 26 de abril de 2006

Sinceramente, não vejo lá muitas razões para esse blog continuar existindo.
O mundo não vai mudar por causa dele: as pessoas continuarão ocupadas demais tentando sobreviver ao invés de viver, distraídas com futilidades ao invés de questionando o que poderiam fazer para melhorar o mundo em que vivem, se matando por causas dogmáticas ao invés de lógicas, lutando por status pessoal ao invés de justiça e destruindo a natureza em causa própria.
A única lei que vigora realmente no mundo é "o que importa sou eu e dane-se o resto do universo".
Quantas vezes você já não comprou algum produto e acabou decepcionado com a qualidade do mesmo?
Quantos produtos absolutamente inúteis e de qualidade duvidosa encontramos à venda nas lojas e que só servirão efetivamente para poluir o planeta?
Quantos colegas de trabalho te dão "bom dia" ou "boa tarde" antes de apresentar-lhe algum problema? (E solução ninguém lhe apresenta, né?)
Quanto você paga em impostos que jamais retornam para você sob a forma de benefício algum?
Quantos mecanismos para lesa-lo(a), explora-lo(a), rouba-lo(a), engana-lo(a) surgem diariamente e desses, quantos são idealizados por aqueles que dizem defender suas causas, mas que só buscam defender a própria causa?
Quanta gente perde o emprego diariamente sem motivo algum além da ganância dos intocáveis e poderosos donos das grandes corporações?
Não se iludam! O mundo é isso: Mentiras, individualismo egoísta e impunidade por parte dos leões e total ignorância por parte dos cordeiros, que vivem sonhando em viverem como os leões. E quando um ou outro consegue, continua ignorante das conseqüências de seus atos. Afinal de contas, o exemplo vem de cima.
Aparentemente, ninguém se toca de que somos todos passageiros de uma mesma nave e que não existe opção alguma de fugir dela além da morte.
E essa nave está sendo aos poucos, condenada pelos próprios passageiros que logo perceberão que a própria vida se tornará inviável... tarde demais para que qualquer providência tenha efeito.
O poder, deveria vir acompanhado de responsabilidade, não de impunidade.
Como o que vem acompanhado de responsabilidade é o conhecimento, as pessoas fogem dele e não as culpo por issopois também com o conhecimento, vem a depressão, atristeza, a sensação de impotência diante dos fatos, raiva, desânimo...
Esse é o mundo que eu vejo, infelizmente.
Eu quero um mundo melhor, mas me sinto sozinho nesse esforço inútil de tentar mudar o mundo... sozinho.

Nenhum comentário: