Translate

terça-feira, 1 de março de 2005

Este post começa com uma notícia triste... Dia 26 de fevereiro de 2005, faleceu aos 62 anos, Jef Raskin, um dos maiores gênios da informática da nossa era. Inventor (entre outras coisas) da interface gráfica controlada por mouse, foi um dos responsáveis também pelo desenvolvimento da interface gráfica dos computadores Apple Lisa, Apple Macintosh (mais tarde imitada pela "Mico$oft" que conseguiu deturpar a proposta original de simplicidade e eficiência por um monte de chavões meramente comercialistas) e também ajudou a criar com Alan Kay e Dan Ingalls a incrível liguagem de programação gráfica SmallTalk que foi a primeira linguagem de programação orientada a objetos que se tem notícia, mas que por estar muito além de sua era, infelizmente não "vingou". (Há algumas histórias "não-oficiais" a esse respeito, ocorridas ainda no Xerox-PARC - Palo Alto Research Center, onde tudo aconteceu...)
Quem viu o filme "Piratas de Silicon Valley" ("Pirates Of Silicon Valley"), deve se lembrar da cena em que Jef se desentende com Steve Jobs e se demite (de seu 31o. emprego... aparentemente Jef não tinha o costume de permanecer muito tempo no mesmo emprego).
A idéia do "computador para milhões" só se tornou possível com as idéias de Raskin, que só queria facilitar a vida das pessoas que quisessem ou precisassem usar os computadores, que antes disso só podiam ser operados através de linhas de comando.
Infelizmente a ganancia desenfreada de certas grandes corporações monopolistas, transformou as idéias geniais e inovadoras de Raskin num grande amontoado de interfaces cheias de funções redundantes e bugs por concertar fazendo da informátia atual, algo tão complexo e pouco confiável, que os verdadeiros profissionais do meio se vêm na necessidade de voltar à velha linha de comando, na tentativa de ter um pouco de controle sobre a bagunça que os tais gigantes monopolistas fizeram.
Se você movimentou seu mouse e clicou no ícone referente ao seu navegador com o qual está lendo este texto agora, lembre-se de quem inventou esse conceito.
Gênios como Jef Raskin poderão ficar no esquecimento, mas talvez um dia suas idéias sobre as maneiras com as quais homens e máquinas deveriam se comunicar realmente se tornem o que deveriam ser desde o início... mas será uma pena outro cara ficar com a fama.
Temo que é inevitável.
Os grandes monopólios são hoje praticamente os donos de toda a era da informação e podem vender a idéia que quiserem que a grande maioria das massas certamente aceitará sem questionar.

"Quando todos pensam o mesmo, ninguém está pensando".
Walter Lippmann - Jornalista e comentarista político

Nenhum comentário: