Translate

quinta-feira, 23 de setembro de 2004

A imensa maioria de nós ocidentais desconhece completamente as culturas orientais.
Culpa das sucessivas mudanças de poder a que a nossa civilização sofreu... e cada um desses "impérios" fez de tudo para que esquecêssemos os impérios anteriores, além de tentar ao máximo monopolizar o conhecimento com o intuito de manter o poder.
Foi assim com os egípcios, foi assim com os romanos, com o nazismo...
E com isso, a nossa história, nosso conhecimento e nossas linhas de pensamento se tornaram absolutamente dispersas, cheias de "tabús", de "medos", de "pecados", de "religiões" e de "verdades absolutas" defendidas com unhas e dentes pelas pessoas que se apegam a essas idéias sem entender os interesses por trás de cada uma delas.
As crenças e religiões sempre foram parte de estrutura de governo, responsável pelo controle das massas e não me refiro apenas às religiões como as que conhecemos, mas também às distrações, como por exemplo futebol, novela... coisas que criem assuntos absolutamente fúteis nas mentes das pessoas, fazendo com que estas se dispersem em intermináveis discussões que raríssimamente poderiam produzir algo de realmente útil.
É realmente incrível o quanto os valores são diferentes no mundo...
Na Índia por exemplo, não se discute os valores dessa ou daquela religião e ninguém tenta impôr seus valores às outras pessoas, no entanto, a curiosidade acerca do que as pessoas acreditam é muito grande.
Tenho um amigo que retornou de uma viagem à Índia a poucos meses e segundo ele, a maior beleza de lá é o povo, que apesar da simplicidade, nutre valores bastante reais e humanos, ao contrário de nós ocidentais que sempre temos tendência de achar que temos de trocar de telefone celular por um modelo mais novo... ou que o nosso time sempre deveria ganhar ou ter ganho esse ou aquele jogo, ou que determinado personagem de novela aprontou isso ou aquilo e por isso mesmo não merece... enfim... como se fosse fazer alguma diferença em nossas vidas.
O fato é que estamos ignorando (como aliás somos condicionados desde a infância a ignorar) fatos realmente importantes para as mossas vidas. A começar com o fato de que estamos constantemente sendo enganados pela TV, rádio, jornal... meios de comunicação pertencentes a gente direta ou indiretamente ligada ao Governo, sempre nos "empurrando" idéias e falsas linhas de pensamento goela abaixo numa desenfreada lavagem cerebral, sempre distorcendo a realidade para que pensemos que sempre está tudo bem.
Sempre que vejo alguma campanha institucional do Governo dizendo que estamos tendo récordes de produção, que o número de vagas de emprego aumentou, que não há mais inflação, o que vejo é a encarnação de um pesadelo descrito na obra "1984" de George Orwell.
As conspirações governamentais existem, sempre existiram... tudo para manter o poder. E para isso vale tudo.
Se você fez algum teste de Q.I. quando criança e não passou em algum vestibular de universidade pertencente ao Estado, pode ter sido "fichado" como "ameaça estratégica" desde criança e jamais saber disso.
O motivo é simples: sem título de "nível superior", sua voz não tem valor perante a sociedade e com isso, você não poderia se tornar por exemplo, um político ou estadista apto a tomar o poder algum dia, usando de alguma estratégia...
Os que hoje estão no poder, já fazem parte dele e portanto, não são uma ameaça e jamais serão.
Alcançar o poder é muito difícil e mante-lo, muito mais difícil.
A essa altura, me pergunto... O que aconteceria se uma nação aficcionada pelo poder resolvesse toma-lo?
E se essa nação não tivesse passado pelas conturbações políticas e constantes trocas de poder como a nossa civilização ocidental?
E se fosse uma das maiores potências do globo em população, poder bélico e econômico?
O pesadelo pode estar apenas começando.

Nenhum comentário: