Translate

domingo, 11 de julho de 2004

É... O mundo dá muitas voltas. Como um io-iô.
Só que ao contrário do io-iô, eu não tenho como controla-lo, só observa-lo girando, às vezes de forma estranha...
Coisas muito estranhas acontecem... e passam por nós como areia entre os dedos.
Pequenos momentos, curiosos, ou familiares tipo "dèja-vu" (perdoem-me pela minha péssima tentativa de escrever francês, nem sei se é assim que se escreve)... enfim.
Ontem, por um momento, um breve momento, foi como se eu pudesse sentir mais uma vez, algo que a muito tempo eu não sentia.
Mas não posso me iludir... todas as coisas boas da minha vida não passam de ilusão, de momentos que um dia se perdem no tempo.
Eu não passo de um sonhador solitário perdido no mundo e a minha vida hoje não passa de um monte de lembranças.
É só o que realmente me resta.
Francamente, nem sei por que Deus, se é que existe, ainda me mantém vivo.
Nenhum dos meus projetos evolui, nada do que planejo dá certo, não consigo construir nada...
As únicas coisas que sei fazer bem, não dão dinheiro algum. No máximo, me distraem, me fazem não pensar nos problemas, no passado...
Vamos admitir: eu odeio esse mundo!
Por isso vivo tentando muda-lo... em vão.
Eu não consigo nem mudar a minha própria vida! Quanto mais mudar o mundo em que eu vivo...
Muitos revolucionários na história da humanidade já deram suas vidas em vão... mas o mundo continua o mesmo.
Eu deveria desistir desse blog, de contar às pessoas sobre o mundo em que vivem... Não fariam nada para muda-lo mesmo!
Eu deveria desistir da minha profissão... que nunca me permitiu construir alguma coisa realmente sólida na minha vida, como uma família, por exemplo.
Eu deveria desistir da vida, mas a minha vida... a quem pertence afinal?
O que mais posso fazer além de observar? Já que toda tentativa de mudança é inútil?
Não posso mudar o meu destino. Só esperar por ele.

Nenhum comentário: