Translate

sábado, 29 de maio de 2004

Eu tenho tentado manter uma certa regularidade no meu blog, postando ao menos uma vez por semana, mas acredite, é difícil postar idéias sem ser ofensivo a outras linhas de pensamento, sem ser direto demais, nem desabafar os meus problemas pessoais online.
Estou sem inspiração hoje. E não é por falta de idéia...
Idéias eu até tenho várias, mas são tantas e tão complexas e delicadas que eu nem sei por onde começar.
O problema de escrever sem inspiração, é que acabo "davagando" demais e começo a fazer um monte de frases desencontradas e mudando de assunto com muita facilidade.
Eu podia falar de política... mas o assunto é muito chato e eu não estou a fim de perder o meu tempo mostrando os podres do poder... não resolve nada mesmo!
Eu podia falar de como surgiram os poderes paralelos que controlam o mundo, mas eu trombaria de frente com as crenças religiosas das pessoas e elas geralmente não gostam de saber de certas verdades... preferem acreditar na versão da história ditada pelos conspiradores do que nos fatos históricos comprovados cientificamente pela arqueologia...
Eu poderia falar sobre o amor, mas a distancia entre o amor e o ódio é a mesma entre uma face e outra de uma lâmina afiada... e as feridas dessa navalha, são tão fundas, dolorosas e difíceis de cicatrizar que me doeria muito falar sobre isso hoje... as minhas feridas doem e muito.
Eu poderia falar da ignorância... afinal esse blog é feito para apontar exatamente isso: a ignorância das pessoas incluindo a minha.
Acho que hoje, eu prefiro ignorar tudo isso... Afinal, de que adianta me concentrar em apontar a ignorância do mundo e das pessoas se tenho certeza absoluta de que serei ignorado pela grande maioria? (Fora "meia-dúzia de seres conscientes...)
O fato é que graças a essa ignorância, a humanidade caminha para o seu fim... Fim merecido, aliás.
Desde criança ouço falar que "as coisas vão melhorar", que "o país vai crescer", que "o mundo vai ser melhor"... francamente, acho tudo uma grande mentira.
As coisas só pioraram, o Brasil nem é um país (já expliquei isso em outros posts...), o mundo está cada dia mais perigoso e nunca se viveu tão pouco quanto agora, embora hoje, haja muito mais tecnologia e informação disponíveis do que a uns dez ou vinte anos atrás, por exemplo. (Leia-se "viver" como "aproveitar a vida" ao invés de "mofar no trabalho" ou "isolar-se atrás das portas de casa" ou "esconder-se atrás de um monitor"...)
Francamente, o mundo hoje está cada dia mais parecido com uma enorme lixeira e nós somos o lixo.
Somos todos ignorantes e ignorados... Já que o mundo é isso, então... De que adianta eu perder o meu tempo escrevendo esse blog?
As guerras do mundo não vão cessar por causa de um post no meu blog, nem a criminalidade, nem a fome...
De que adianta eu fazer qualquer coisa se nada do que eu fizer mudará alguma coisa?
Dói muito ser ignorado. Mas não dói ser ignorante.

Nenhum comentário: