Translate

terça-feira, 23 de março de 2004

Acaba de sair num telejornal hoje... tem um brasileiro trabalhando na NASA. Os robozinhos que "passeiam" por Marte têm um toque verde-amarelo.
Por que um brasileiro? Essa é fácil! Basta ver o tipo de buracos que temos em nossas ruas aqui no Brasil! Um certo "jeitinho" que só existe no Brasil, é o responsável pelas mágicas que fazem o brasileiro sobreviver aos trancos e barrancos... E bota mágica nisso!
Ninguém ainda conseguiu me explicar como é que um brasileiro consegue manter uma família com um salário mínimo e um deputado ou senador não consegue se manter com o suado dinheirinho que doamos todo dia para que ele possa trabalhar... coitadinho.
Pois bem, Um desses "jeitinhos" é o que estou fazendo agora, navegando através de um computador "aposentado" a pelo menos uns 2 anos. E graças a um "jeitinho", lá se foi a motherboard do meu "supercomputador" que projetei com a ajuda de 11 técnicos escolhidos a dedo ao longo de 6 meses...
Felizmente a tecnologia desenvolvida no que chamamos de "Projeto Anubis", ainda segue por caminhos previstos no projeto, que se transformou em realidade a cerca de 2 anos. (E como o projeto previa a sua substituição em 2 anos, creio que estamos precisamente dentro dos planos.)
O que não estava nos planos, é o projeto ter tido o fim que teve, bem como não ter a verba disponível para o "Projeto Anubis II", que poderia ser ainda mais revolucionário que o primeiro. (Eu planejava algo como dois processadores de 64 bits operando com vias múltiplas de dados... deixa pra lá).
Hoje, andei pesquisando as modernas motherboards e concluí que muitas delas estão "entupidas" de recursos absolutamente supérfluos... Inúteis mesmo! Não vale a pena pagar por recursos que não serão usados. Eu prefiro me voltar a motherboards expansíveis quanto a processamento, memória e armazenamento... que é o que realmente tem tido evolução na microinformática nos últimos 23 anos...
(Não estou descartando som ou video, apenas deixando claro que estou descartando as "comercialidades" e apostando nas reais necessidades... e coisas como som e vídeo já estão dando resultados bastante satisfatórios.)
A princípio pretendo aproveitar o que já tenho, proveniente do "Anubis-Protótipo 1", numa nova motherboard, provavelmente evolucionada da "segunda opção" à motherboard escolhida para sustentar o Anubis original.
Digo isso, porque o projeto original foi tão cuidadosamente analisado e desenvolvido, que ainda hoje se mostrava perfeitamente funcional, não sendo portanto necessária a evocação do "Projeto Anubis II"... ainda. Mesmo porque, sem verba, sem chance.
OK! É um "jeitinho"? Sim.
Mas eu sou brasileiro... também sei fazer "mágica", mas... tenho dúvidas se isso é tão bom assim.
Não é o meu modo de trabalhar.
Gosto de projetos realmente sólidos e confiáveis... Infelizmente vivo no Brasil, onde tudo é proibitivo.

Nenhum comentário: