Translate

domingo, 15 de fevereiro de 2004

A vida toda eu acreditei na existência de uma "Consciência Superior", ou algo assim...
Dê a essa "Consciência", o nome que quiser... Eloah, Elohim, Javé, Jeová, Deus... O fato é que trata-se de um só.
Concluí que essa "Força" não sei por quais motivos (mesmo por que, quem sou eu para compreende-los?), quer que eu seja pobre.
Isso mesmo! E não adianta vir com sermão pra cima de mim dizendo que Deus me ama e que quer sempre o melhor pra mim... Essa conclusão eu levei os meus 33 anos para concluir. Os evangélicos radicais que me perdõem, mas aqui vai o meu testemunho:
De tantos países eu fui nascer logo num dos mais corruptos e de custo de vida mais caros do mundo... (Por que não nasci na Suíça, por exemplo?)
Fui pioneiro em dezenas de tecnologias, desenvolvi vários softwares entre eles um sistema operacional e nunca consegui ganhar dinheiro com isso; Estou a mais de dez anos produzindo mais de 40 imagens digitais por dia; Já fui representante e prestava assistência técnica em nome de uma das maiores potências tecnológicas do mundo... E estou falido!
O motivo é simples: sempre que começo a ganhar algum dinheiro tenho de torra-lo com algum imprevisto, como doença, defeito no carro, reforma forçada no apartamento, HD que "pifa", monitor que queima, computador que "bomba"... e por aí vai... E geralmente tenho de gastar mais dinheiro do que eu tenho. (Hoje mesmo, "explodiu" a fonte de força do meu computador, me forçando a pegar uma fonte de reserva que eu tinha e que agora, conseqüentemente não posso mais vender para tentar pagar as minhas contas e ainda por cima, me fazendo perder um tempão reinstalando toda a tralha... enfim...)
E não adianta rezar, pedir, orar... nada muda. Nunca mudou.
Aliás, mudou sim... para pior, a cada nova oração, um novo imprevisto...
Oportunidade de trabalhar num lugar melhor, que pague mais e que ofereça alguma estabilidade... também nunca apareceu. (OK! Eu não sou do tipo "aventureiro", que fica "pulando" de galho em galho... mas nunca deixo de procurar.)
Francamente, estou cansado de viver de esperanças, de promessas, de crenças, de "pensamentos positivos", projetos que nunca se realizam e nenhum retorno prático.
Muita gente já me chamou de "gênio"... mas francamente, genialidade não enche carteira.
Já me chamaram de artista, mas a história é implacável: muitos grandes artistas morreram pobres, doentes, ou bêbados e só tiveram a sua arte reconhecida depois da sua morte.
Estou anunciando um monte de ítens num jornal, para tentar fazer algum dinheiro.
Se deixar de pagar alguma conta, começa a "bola-de-neve" e aí, num país que tem juros bancários paquidérmicos e mais impostos que cupins num cupinzeiro, se reproduzindo feito coelhos e com valores crescendo feito bambú, pouco se pode fazer além de dar um tiro na própria testa!
Aliás, dinheiro é o combustível do mundo capitalista... tudo gira em torno do "todo poderoso" cifrão, capaz de realizar todos os desejos terrestres e fazer dos que o possuem, grandes ídolos (ainda que absolutamente sem merecimento).
Eu quero dinheiro como todo mundo, é verdade. Mas eu quero dinheiro para viver, ter alguma segurança e poder aproveitar a vida.
Por céus! Nos últimos anos a única coisa que me vejo fazer é cortar gastos e pagar contas e ainda assim, não estou conseguindo parar um pouquinho para viver!
Dá um tempo!
Eu quero viajar, passear, namorar, ter uma família... não enterrar a minha vida em impostos, contas e stress do trabalho.
E agora uma pergunta a Eloah, Elohim, Javé, Jeová, Deus... É pedir muito?

Nenhum comentário: