Translate

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2004

Estou cansado da tecnologia moderna... Eu quero uma vida simples!
A vida toda eu fui um grande defensor das tecnologias que facilitam a vida das pessoas, que ajudam a produzir mais e melhor, que ensinam, distraem... Mas o que tenho testemunhado ao longo da minha vida e carreira, é o comercialismo e o "marketing da empurroterapia" fazendo se padronizar no mundo, apenas tecnologias confusas, cheias de processos intermediários sobre os quais a cada dia, a cada novo upgrade ou update, se tem cada vez menos controle do todo.
É bem verdade que se pode fazer muito mais hoje do que a alguns anos, mas também é bem verdade que perdemos muito mais tempo hoje caçando "pragas digitais" como vírus, spywares, adwares, bem como configurações que escancaram nossas vidas pessoais aos mal-intencionados digitais "pendurados na rede"...
Também é bem verdade que perdemos grande parte de nossas vidas consertando defeitos do HD causados pelos bugs dos próprios sistemas operacionais que usamos e que nem os fabricantes sabem como funcionam e que podem estar espionando nossas vidas sem que saibamos, em nome de valores duvidosos... (Alguém aí leu "1984" de George Orwell?)
Onde está a simplicidade de vida e o conforto que a tecnologia deveria nos proporcionar, enquanto nos perdemos em dezenas de milhares de configurações diferentes dos softwares que usamos e que mais nos confundem do que fazem o que prometem?
As implicações dessas coisas todas a tempos tem afetado nossas vidas, nossas rotinas, nossa cultura, nossa arte...
As pessoas têm dormido menos, pagado mais contas, estressado mais, se fechando mais e vivendo menos.
Os relacionamentos estão cada dia mais frágeis, instáveis, divididos por incontáveis problemas do dia-a-dia.
As artes estão cada dia mais vazias de sentimentos e cheias de características industriais, mercantilistas... A ponto de, por exemplo, os tipos de CDs de música mais procurados nas lojas hoje, serem coletâneas de velhos sucessos.
Não sou contra a tecnologia. Aliás, sempre fui um grande defensor das tecnologias que tornem nossas vidas melhores ao invés de a complicarem.
Da mesma forma, sempre abominei tecnologias que complicam nossas vidas.
Estou cansado de bater de frente com os que não percebem a diferença entre esses dois tipos de tecnologia, cegos pelo entusiasmo do novo, ou pelo poder de alienação das campanhas de marketing... Eu quero viver a minha vida ao invés de perder meu tempo discutindo, configurando, consertando, arrumando, organizando, estudando e tendo de refazer tudo o tempo todo.
Enfim... Eu quero uma vida simples.

Em tempo aos ignorantes que têm feito campanhas publicitárias inclusive na TV: Pelo amor de Deus! É CD-ROM!!! Termo que significa "Compact Disc Read-Only Memory"!!! Não é CD-RUM, nem CD-ROOM!!!

Nenhum comentário: