Translate

quarta-feira, 31 de dezembro de 2003

Já que muito provavelmente este é o último post deste ano... me recuso a comentar as minhas retrospectivas, bem como minhas conclusões sobre o ano 2003. É passado! Acabou! Foi-se!
Foi um ano pior que 2002, que foi pior que 2001... enfim.
Mas as coisas vão mudar! 2004 vem aí!
O Presidente diz que tudo vai melhorar (aliás, o Governo sempre nos diz isso, mas nunca de fato, melhora. Ao invés disso, ele mesmo sempre toma todas as providências possíveis para que terminemos nossos anos cada vez com menos dinheiro em nossas contas, ou com dívidas cada vez maiores).
Os especialistas também dizem que a economia mundial tende a melhorar, uma vez que a guerra lá no Iraque acabou (Ha!).
Quer que eu diga o que vai acontecer em 2004? Eu digo (e dane-se o que os esotéricos dizem!):

- No final do ano, pelo menos dois canais de televisão apresentarão algum programa especial entitulado "Retrospectiva 2004".
- Se ainda estiver vivo, haverá uma transmissão de um programa especial de Roberto Carlos pela Rede Globo, que também transmitirá um programa especial com a Xuxa.
- O meu aniversário cairá num sábado e o mês de fevereiro terá 29 dias.
- Nossos governantes idealizarão mais artimanhas para fazer nosso dinheiro "sumir" dos nossos bolsos.
(E pra mostrar que eu sou um cara otimista...)
- Vou continuar jogando io-iô (recomecei a cerca de um mês ou dois, após ter prometido a mim mesmo em 1986 que não faria mais isso... mas as circunstâncias agora são outras...) e vou mudar de categoria... de Classic Style para Free Style (preciso comprar ao menos um io-iô especial para essa categoria... bem mais esportiva e complexa...)
- Como não consegui manter minhas namoradas orientais (embora uma delas até tenha conseguido milagrosamente me suportar por mais de 4 anos) muito provavelmente acabarei envolvido com alguma ex-modelo internacional loira extremamente inteligente (OK! Tingida tá valendo!), talentosa, bonita, atraente... de dar inveja até os ossos dos outros homens... enfim...
- Se eu ganhasse sozinho na loteria também, certamente ajudaria a minha auto-estima de vez. (Risos)
O fato é que cada ano nos reserva boas e más surpresas.
Passei maus bocados em 2003, grandes apertos, grandes problemas... mas consegui terminar o ano ainda vivo. ("vaso ruim não quebra", né?)
O que me alegra é que também passei por bons momentos e não há nada que impeça as boas surpresas de acontecerem também... ou seja, ainda existem esperanças de concretizar alguns sonhos. Talvez não os grandes sonhos, mas quem sabe... pequenos sonhos, que tenham o poder de dar algum valor à vida?
Quem sabe?

Nenhum comentário: