Translate

quarta-feira, 31 de dezembro de 2003

Já que muito provavelmente este é o último post deste ano... me recuso a comentar as minhas retrospectivas, bem como minhas conclusões sobre o ano 2003. É passado! Acabou! Foi-se!
Foi um ano pior que 2002, que foi pior que 2001... enfim.
Mas as coisas vão mudar! 2004 vem aí!
O Presidente diz que tudo vai melhorar (aliás, o Governo sempre nos diz isso, mas nunca de fato, melhora. Ao invés disso, ele mesmo sempre toma todas as providências possíveis para que terminemos nossos anos cada vez com menos dinheiro em nossas contas, ou com dívidas cada vez maiores).
Os especialistas também dizem que a economia mundial tende a melhorar, uma vez que a guerra lá no Iraque acabou (Ha!).
Quer que eu diga o que vai acontecer em 2004? Eu digo (e dane-se o que os esotéricos dizem!):

- No final do ano, pelo menos dois canais de televisão apresentarão algum programa especial entitulado "Retrospectiva 2004".
- Se ainda estiver vivo, haverá uma transmissão de um programa especial de Roberto Carlos pela Rede Globo, que também transmitirá um programa especial com a Xuxa.
- O meu aniversário cairá num sábado e o mês de fevereiro terá 29 dias.
- Nossos governantes idealizarão mais artimanhas para fazer nosso dinheiro "sumir" dos nossos bolsos.
(E pra mostrar que eu sou um cara otimista...)
- Vou continuar jogando io-iô (recomecei a cerca de um mês ou dois, após ter prometido a mim mesmo em 1986 que não faria mais isso... mas as circunstâncias agora são outras...) e vou mudar de categoria... de Classic Style para Free Style (preciso comprar ao menos um io-iô especial para essa categoria... bem mais esportiva e complexa...)
- Como não consegui manter minhas namoradas orientais (embora uma delas até tenha conseguido milagrosamente me suportar por mais de 4 anos) muito provavelmente acabarei envolvido com alguma ex-modelo internacional loira extremamente inteligente (OK! Tingida tá valendo!), talentosa, bonita, atraente... de dar inveja até os ossos dos outros homens... enfim...
- Se eu ganhasse sozinho na loteria também, certamente ajudaria a minha auto-estima de vez. (Risos)
O fato é que cada ano nos reserva boas e más surpresas.
Passei maus bocados em 2003, grandes apertos, grandes problemas... mas consegui terminar o ano ainda vivo. ("vaso ruim não quebra", né?)
O que me alegra é que também passei por bons momentos e não há nada que impeça as boas surpresas de acontecerem também... ou seja, ainda existem esperanças de concretizar alguns sonhos. Talvez não os grandes sonhos, mas quem sabe... pequenos sonhos, que tenham o poder de dar algum valor à vida?
Quem sabe?

sexta-feira, 26 de dezembro de 2003

Para quem não conhece os Postulados de Picolo, recomendo que dê uma atenção especial ao Segundo Postulado, que diz ""Se determinada marca é a mais falada ou conhecida, é porque tem alguem que faz algo melhor."
A muitos anos tenho tentado mostrar a quem quiser ver (porque a grande maioria se recusa, por questões, ou de lavagem cerebral gerada pelo poder das estratégias de marketing, ou por influência dos "multiplicadores de opinião" como vendedores "empurrões", ou revistas "técnicas" recheadas de matérias compradas), que nem sempre o que os fabricantes apresentam corresponde à realidade dos fatos.
O pior é que geralmente grandes potências líderes em seus segmentos costumam se empregar de artifícios assim.
A alguns dias atrás, um amigo meu levantou uma questão interessante de ser comentada... segundo esse meu amigo, a Intel está "crente" de que a tal da "Hyperthreading Technology (HT)", da Intel, "é um marco na história da computação porque possibilitou a multitarefa via hardware".
Eu não pude deixar de notar que esse meu amigo que, por mais cético que ele seja (e até certo ponto fâ do padrão Intel para processamento), se mostrou profundamente ofendido em seu intelecto, uma vez que foi um usuário de um computador que já oferecia recursos de multitarefa via hardware, lá por volta de 1992. Uma (hoje modesta) máquina de 32 bits conhecida como Amiga 500.
Desde que o "finado" (desculpem-me comunidade Amiga), foi descontinuado, várias potências da informática têm levantado a bandeira do multitasking via hardware, quando na verdade, nada mais fazem do que compartilhar o processamento via software, o que praticamente era impossível de se fazer com os recursos limitados do Amiga, que o fazia via hardware.
Era comum ao usuário de Amiga tocar música, formatar disquete e desenhar ao mesmo tempo, sem sofrer NENHUMA perda em desempenho de processamento, como ocorre freqüentemente com os computadores modernos. Sua única limitação nesse processo era a memória, mas... isso já é outra história.
Infelizmente a grande maioria das pessoas se deixa levar pela "conversa" dessas grandes potências, simplesmente por ignorar os fatos, ainda que venham de outras épocas, ou de linhas de evolução histórica já descontinuadas.
Ainda me pergunto se essas bobagens são divulgadas por causa de decisões do alto-escalão dessas grandes potências, ou por causa de estrategistas de marketing desinformados...
Quando se apresenta algo como "novo" ou "revolucionário"... fica esperto(a) aí, falou?

segunda-feira, 22 de dezembro de 2003

A saudade é a pior dor que um ser humano pode sentir... inimigo silencioso que sempre nos pega desprevinidos, desprovidos de defesa...
Coisas boas que a gente acaba lembrando mesmo sem querer e que sabe que nunca mais poderão ser vividas novamente doem muito...
Mágoas e feridas que insistem em não cicatrizar doem muito mais com isso. Principalmente nessa época do ano, em que tudo é falso e por isso mesmo, desejamos ardentemente um pouco de verdade... e acabamos por buscar em nosso íntimo, nossa alma, uma vez que tudo à nossa volta nos apresenta como "vazio", "sem alma".
Detesto final de ano! O Natal não é celebrado e sim comemorado... é a festa suprema do comércio...
Não há loja que não lote, nem trânsito que flua tranqüilamente nessa época.
E o ano novo é a época recordista em suicídios, homicídios e mortes em acidentes de trânsito.
Resultado: como poucas pessoas de bom-senso, prefiro ficar em casa... quieto no meu canto.
Este ano, não há como eu passar essa época com alguém especial... Nem sobrou dinheiro para viajar, tirar umas férias... de modo que certamente, só terei minhas lembranças como companhia mesmo que eu tente sair, ir a algum lugar, tentar distrair... Não dá para ignorar os fatos: não há como fugir do destino... Seja ele qual for.
Se estou desanimado ou triste, é por causa disso: não tenho como mudar o meu destino, a "missão" que o "Universo" me obriga a cumprir...
Faz parte da minha natureza desejar que as pessoas que merecem, sejam felizes. Não posso mudar isso.
Mas para que alguns possam ser felizes, sempre será necessário que outros não possam se-lo.
Essa é a minha vida... se é que posso chama-la assim.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2003

Bem-feito!!! Ha-ha-ha!!!
Ontem foi a comemoração de 100 anos do badaladíssimo (pelos estadunidenses) suposto vôo de 12 seg. dos irmãos Wright, com presença do presidente George W. Bush, réplica do "Flyer" (com catapulta, trilho e tudo...) e, como já era de se esperar, a geringonça não só não saiu do chão como encalhou numa poça de lama.
Agora só falta darem a desculpa de que estava chovendo e que a umidade deixa o aparelho mais pesado...
Ora, eu já escrevi sobre esse papo de os irmãos Wright terem voado antes de Santos Dumont não passar de uma enorme propaganda enganosa com o objetivo de "injetar" confiança nos estadunidenses, que se sentiriam mais incentivados a se alistarem... enfim, como esse povo gosta de Guerra... (Não me refiro ao povo propriamente dito, e sim ao Governo dos EUA... sempre protegidinho em seus gabinetes...)
Enfim, tecnicamente o invento dos irmãos Wright não tem condições de voar por seus próprios meios, ao contrário do 14 bis... maiores informações: http://www.thefirsttofly.hpg.ig.com.br/
Daqui a uns 3 anos, será a nossa vez... E aí?

terça-feira, 16 de dezembro de 2003

Só uma pergunta:
Como é que em apenas um dia após a prisão de Saddam Houssein (e olha que ele foi preso num domingo), já tem bonecos dele já com o "novo visual", ou seja, barbudo, à venda nas lojas de brinquedos dos EUA?

quinta-feira, 11 de dezembro de 2003

Já que estamos entrando no que considero o período mais falso do ano... em que pessoas que não se conhecem se abraçam e se beijam fingindo ignorar o cheiro de cerveja, cigarro ou perfume barato; em que as famílias desunidas o ano todo resolvem se reunir para uma festa "em família" em que sempre acaba sobrando um monte de comida por dias e dias; época em que pessoas que deveriam estar juntas acabam se separando por motivos diversos, sejam profissionais ou econômicos, ou outros, acabam passando separadas; época em que muitas vezes as pessoas se apertam para presentear outras pessoas; enfim, tudo em nome do Natal.
Quer comemorar o Natal de verdade? Pelo amor de Deus, ao menos seja sincero(a)!
Abrace e beije quem você ama! Não só no Natal, mas sempre! Afinal, o Natal deveria ser isso mesmo: a celebração do nascimento de um homem que ensinou a milhões o quanto se deve amar, seja seu(sua) namorado(a), esposa, marido, amigo(a), parceiro(a), filhos, filhas, vizinhos, seja quem for, ame!
Nas festas, viaje se isso lhe fizer bem (mas faça-o com muita prudência); beba, se isso lhe agrada (mas com moderação e respeito às outras pessoas); transe com tesão, carinho, amor... (e camisinha); enfim, comemore, mas seja verdadeiro(a), respeite as pessoas à sua volta...
Enquanto você comemora, ao menos reserve um momento para meditar... pode haver alguém que esteja morrendo de fome enquanto você comemora, ou alguém se suicidando por se sentir só, ou alguém morrendo em algum acidente causado por imprudência, ou algum motorista bêbado, quem sabe?
Talvez alguém que tenha pago todas as suas contas em dia esteja falindo, perdendo o emprego... enquanto seus chefes de Estado comemoram com champagne importado e chocolates caros, talvez já planejando outra forma de extorquir esse coitado... que talvez termine por ser mais um dos que poderão morrer de fome no ano seguinte.
Se alguém enriquece, alguém empobrece. Isso é inevitável.
Cada novo bombom que sobra na mesa do poder, é mais uma criança num semáforo.
E geralmente, sobra muita, muita comida numa ceia de Natal.

terça-feira, 9 de dezembro de 2003

Sinceramente, considero absolutamente necessário uma profunda investigação e fiscalização dos órgãos responsáveis pelo controle de trânsito, por parte de instituições federais.
Outro dia, observei alguns funcionários da EMDEC "canetando" sob os cemáforos com foto próximos ao Shopping Unimart... Aqueles mesmos já citados.
E francamente, duvido que o tal retorno fique pronto até o Natal.
Azar do Shopping Unimart, que deve ter tido as suas vendas prejudicadas em pelo menos 15% por causa do estacionamento lotado (porque o "estacionamento II" está inacessível graças à "obra prima" da EMDEC) e sorte da própria EMDEC, que certamente deve estar faturando bem com o trânsito extra sob seus preciosos cemáforos com foto, tidos em países de primeiro mundo como obstáculos perigosos ao sistema de trânsito e que, por isso mesmo são PROIBIDOS nesses países.
Como cidadão honesto, eu me sinto profundamente ofendido por atitudes como essa, unilateral, claramente corrupta e absurdamente cínica diante da sociedade, que em estado de torpor causado por esse tipo de absurdo já nem reage mais... torpor causado pelas lesões diárias que sofre por esse tipo de medida, efetuada justamente por quem deveria defender seus interesses, ou seja, seus próprios empregados.
Vou continuar de olho, publicando aqui tudo o que observo a respeito e repito: duvido que o tal retorno fique pronto antes do Natal.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2003

E mais uma vez sobrou a conta pra mim...
Agora, falta dinheiro pra continuar a reforma e o bobão aqui é que vai pagar a conta. (Como se eu tivesse dinheiro suficiente pra isso...)
Vou passar meses sem um tostão no bolso, me alimentando de cachorro-quente, mas é melhor do que ficar devendo favor para aquele "mala" do "companheiro" da minha mãe.
Não vou dar a ele o direito de falar de mim, apesar de a minha mãe ter feito de tudo para que eu devesse favores para aquele palpiteiro irritante!
Ele constantemente julga as pessoas sem julgar a si próprio... Eu sei que tenho meus defeitos, que eu sou orgulhoso, chato e até preguiçoso... Mas nunca deixei de cumprir com minhas obrigações, com os prazos que combinei, ou de fazer sempre o melhor que posso em tudo o que eu sei fazer.
Francamente... só porque ele é velho, se acha no direito de dar palpite na vida das pessoas, como se fosse o "dono da verdade"... Ora essa! Isso merece um provérbio de minha autoria mesmo:

"Se idade fosse esperteza, tartaruga não virava sopa."

E por falar em esperteza...
Eu já citei sobre as obras arrecadatórias da EMDEC no meu blog (veja dia 14 de novembro).
Agora, pretendem fazer um retorno na Av. Império do Sol Nascente, para contornar o "tiro no pé" que deram, prejudicando claramente o Shopping Center Unimart (e principalmente, seus clientes, que se vêm forçados ao transtornante ritual de procurar vagas num estacionamento espremido). Só, que estima-se que o tal retorno fique pronto até o Natal.
Bom... vejamos... Não é justamente no Natal em que há o maior movimento no trânsito ao redor de grandes centros comerciais como Shopping Centers?
(Santa incompetência, Batman!)
Pra fazer o trânsito "emperrar" eles tomam medidas instantâneas; Pra "empurrar" os carros para as "máquinas de fazer multa" eles são especialistas, mas pra "desentulhar" o tráfego não há a menor pressa.

Sabe como se faz com buraco de rua em Campinas? Enfeita eles com lombadas (quebra-molas) em volta! (Risos)

terça-feira, 2 de dezembro de 2003

E a reforma continua...
Esta, foi a primeira noite em vários dias em que consegui novamente dormir no meu próprio quarto, apesar do cheiro de tinta e se é que 3 horas de sono pode ser chamado de "dormir".
As mudanças no meu quarto foram radicais no estilo, mas não houve mudanças de layout.
Porta e janela continuam horríveis (o dinheiro acabou)...
Não tenho ainda acesso à internet de casa e ainda não terminei de plugar todo o equipamento do "estúdio"... mas há uma certa satisfação ao ver o piso novo e o grafiatto azul "envelhecido" em duas paredes, dando um toque de classe no ambiente...
O resto da casa continua sendo mexido, de modo que nem posso pensar ainda em decoração.
Estou muito cansado, com sono, olheiras enormes, uma chatíssima dor no pé e uma sensação de vazio muito grande.
Ando procurando objetivos para perseguir assim que a reforma acabar.
Talvez isso me ajude a me sentir vivo.