Translate

segunda-feira, 13 de outubro de 2003

As mentiras são como construções feitas às pressas, para esconder a verdade.
Algumas são pequenas e basta mudarmos nosso ponto de vista e a verdade aparece.
Outras são enormes, mas como toda construção feita às pressas, cedo ou tarde surgem "frestas" ou "rachaduras", por onde podemos ver a verdade.
Geralmente elas desmoronam fácil, mas há aquelas mentiras grandes, imponentes, tão sólidas que até nos confundem, pois sempre tem gente vigiando, pra calafetar as frestas através da manipulação das informações e a indução do inconsciente coletivo.
As verdades que estas escondem, são perigosas para os mentirosos que as constroem, porque tiram deles o poder de esconder as frestas. Mas enquanto as pessoas não as percebem, continuam acreditando que essas "construções" são a verdade.
Por que os mentirosos investem tanto em construções desse tipo? Simples!
A resposta é o poder do controle político das massas, controlar o pensamento delas, faze-las crer no que se deseja que elas acreditem.
Cada indivíduo convencido de que a "construção" é sólida, significa mais um tijolo nela... mais massa para calafetar.
O mundo de hoje é cheio de construções assim.
Não se pode ter preguiça de ir ver as construções à partir de outros pontos de vista, principalmente se alguém já viu daquele ponto, nem deixar de ter a curiosidade de olhar entre as frestas.
Quando eu era criança, uma diretora de escola me deu a melhor lição da minha vida:
Ela disse que um cavalo usa viseiras para pensar que seu mundo é apenas o que ele vê, ou seja, apenas o que está à sua frente. E é assim que ele é guiado.
Se o cavalo pudesse ver mais do que lhe é mostrado, ele teria escolha de mudar de caminho quando quisesse e, com a força que tem, dificilmente seria controlado.

Nenhum comentário: