Translate

domingo, 14 de setembro de 2003

Eu me auto-classifico como "classic gamer" por ter testemunhado toda a evolução dos videogames domésticos e vivido os períodos mais marcantes dessa história, apreciando e admirando os bons trabalhos dos grandes mestres programadores, designers e dot-designers, bem como os grandes músicos especializados em músicas para jogos...
Tenho alguns grandes amigos que formei ao longo desse período e que admiravam os grandes jogos dos tempos dos MSX, assim como eu e que também acompanharam toda a evolução técnica e artística do mundo dos jogos eletrônicos.
Recentemente, um desses amigos me pediu para divulgar no meu blog, uma manifestação de sua indignação, da qual eu nem tenho como não compartilhar.
Eu já escrevi sobre isso até bem recentemente: sobre o fato de que antes, se faziam bons jogos eletrônicos com recursos limitadíssimos e a cada dia que passa, apesar da constante evolução tecnológica, a arte, a paixão, o esmero, o carinho com que os jogos eram feitos está gradativamente dando lugar a "criações" puramente comerciais, sem criatividade nenhuma.
Bons jogos ainda são produzidos... de simulação. Mas muito raramente se vê algo realmente novo.
O que se tem visto muito são remakes, repetições de velhas "fórmulas" e... (agora vem a parte triste) "aberrações" envolvendo jogos clássicos... E não se trata de paródias criativas e divertidas como "Parodius" (paródia da consagrada série "Gradius/Nemesis") ou "Famicle Parodic" (uma sátira aos jogos de naves como "Xevious", "Zanac" ou "Aleste")... Trata-se da "quebra de personalidade" que esses jogos adquirem aos olhos de um bom apreciador de jogos... desses que jogam pelo prazer de admirar a arte dos artistas gráficos e programadores, ou se emocionar com o clima da música que envolve o jogo.
Esse tipo de jogador, abomina atitudes meramente comerciais como dúzias de "continuações" do mesmo jogo sem praticamente nada de novo, ou a introdução de elementos absolutamente fora do contexto, como se fosse um parafuso jogado dentro de um relógio suíço, pelo próprio fabricante apenas para dizer que mudou o barulhinho dele...
O jogo "Metal Gear" original para computadores MSX foi um desses jogos que tiveram várias versões (entre elas a legendária "Metal Gear 2-Solid Snake) e uma série de variações desde a sua primeira aparição. Mas um soldado brincando de skate em plena missão certamente ofende profundamente a imagem que qualquer fâ da versão original tenha do fabricante.
Para quem quiser conferir a imagem e a manifestação desse meu amigo, ela está em inglês, em http://gallery.consumerreview.com/vgr/gallery/files/MGS2-S3.asp para quem quiser ler... Está assinada por "Carlão do Brasil".
Ao meu amigo Carlos, um recado... Infelizmente não temos muito o que fazer nesses casos, mas um bom chá de erva cidreira ajuda... (rs)

Nenhum comentário: