Translate

segunda-feira, 25 de agosto de 2003

O que vai figurar na imprensa sobre a tragédia na base de Alcântara: foi um acidente.
O que realmente aconteceu: ninguém sabe, ninguém viu. Se alguém souber, permanecerá calado.

Fatos:
1 - O Brasil tem a base de lançamento de foguetes mais bem localizada do mundo;
2 - Acordos de parceria em tecnologia aeroespacial entre Brasil e Ucrânia estavam em andamento até o acontecimento.
3 - Os EUA querem usar a base de Alcântara a muito tempo, de "mão beijada" (o que não é difícil, sendo que eles indiretamente, são os principais donos da colônia internacional de exploração "Pindorama");
4 - Os EUA têm o ECHELON, e com ele, podem obter informações estratégicas por aqui facilmente e têm condições de infiltrar agentes com facilidade em complexos militares de suas "colônias");
5 - Os técnicos envolvidos no desenvolvimento do VLS sabiam muito bem o que estavam fazendo;
6 - O programa espacial brasileiro sempre sofreu de falta de dinheiro e agora, com o acontecimento, além da falta de dinheiro, estima-se que levará cerca de 10 anos APENAS para reunir outro grupo técnico com a mesma competência, fora recomeçar todo o projeto do zero de novo;
7 - Se o VLS ficasse pronto, seria um concorrente fortíssimo no lançamento de satélites de comunicação e militares, além de fortalecer a moral dos países da América Latina perante os países do Primeiro Mundo.
8 - Os EUA praticamente detêm o monopólio desse mercado, que promete ser um dos mais promissores desse começo de século, devido à revolução das comunicações digitais;
9 - Com o "acidente" em Alcântara, o Brasil deixa de ser uma "ameaça comercial" num mercado dos EUA e passa a figurar internacionalmente como um fracasso nesse mercado.

Perguntas:
1 - Alguém aí duvida que os EUA podem aparecer com alguma "proposta" de "injeção de dinheiro" no programa espacial brasileiro em troca do uso da base de Alcântara, como se fossem os "heróis das Américas"?
2 - Será mesmo que não houve sabotagem?
3 - E as outras duas vezes em que o VLS explodiu?


Nenhum comentário: