Translate

terça-feira, 10 de junho de 2003

O "Dia dos Namorados" vem aí. Movimentando o comércio, juntando gente e fazendo os sentimentos das pessoas ficarem mais à flor da pele...
Eu ainda não sei o que pensar ou fazer neste "Dia dos Namorados". Aliás, acho que vou me sentir "deslocado" do mundo, pra variar.
Bom, tecnicamente não estou namorando ninguém, mas quem disse que os sentimentos são técnicos?
Não comprei nada pra ninguém, nem tenho planos de fazer absolutamente nada de especial para alguém. Não que não exista alguém especial, mas as circunstâncias me forçam a aprender a conviver com o meu "eu interior" de uma forma menos, por assim dizer... "expansiva". (Leia-se, guardar meus sentimentos para mim mesmo.)
Certas coisas na vida, por mais que tentemos, nunca conseguimos ignorar. No máximo, deixar guardado num cantinho da alma e aprender a conviver com aquilo, ali, te lembrando de coisas, de momentos, de sentimentos...
A saudade tem um gosto amargo. E às vezes dói a ponto de a gente se deixar levar pela imaginação... Ou como fuga, ou como vontade de viver aqueles momentos de novo.
Essa é a parte triste.

Nenhum comentário: