Translate

quinta-feira, 22 de maio de 2003

Outra madrugada no trabalho...
Acabo de sair de um estado clínico péssimo pra continuar me matando aqui no serviço.
Ao menos tenho jantado bem, mas juntei o café da manhã e o almoço.
Tenho duas refeições por dia e belisco algum junk-food de padaria no meio da tarde.
Essa é a minha dedicação para tentar entregar os serviços na medida do possível.
Eu planejo tudo para entregar direitinho num prazo "que dá", porque em geral, já é estreito demais, de modo que um erro pode resultar num atraso sério de cronograma.
Aí, a "direção" aceita pegar uma "bucha" titânica e enfia no meio de uma fila de serviços que já estava atrasada.
E o escravo aqui é que apanha... E só aceita por causa da falta de dinheiro.
Hoje, quase arrisquei tudo e pedi demissão.
Aparentemente, vou der de fazer isso mesmo, mais dia, menos dia.
Minha paciência já está no limite. Espero não explodir. Isso seria muito ruim.
Eu só quero uma vida normal!
Quero a minha namorada comigo, quero passear, ver televisão, ir ao cinema, viajar nas férias... como gente normal!
É pedir muito a Deus?

Nenhum comentário: